Relacionamento

Com o Tempo a Gente Aprende a Gostar?

 

 ➡ Podemos aprender a amar?

Na maior parte do tempo, esquecemos que temos um coração. Basicamente, o que é amor?

Quando nos apaixonamos, ou quando damos à luz a uma criança, descobrimos que nosso coração é vasto e capaz de amor ilimitado …

Mas na vida cotidiana, muitas vezes esquecemos essa faculdade de nos abrirmos para os outros e desejarmos a felicidade. Pensamos que para lidar com dificuldades, tristeza, dor, malícia, é melhor se armar, proteger-se, fechar-se. 

E é assim que abordamos a vida cotidiana, o trabalho, a família, mascarando nossa vulnerabilidade da melhor maneira possível. Da mesma forma que nosso corpo perde flexibilidade com o tempo se não o treinarmos, o caminho para o coração de nosso filho pode se tornar mais escuro. É velado com o tempo e depois não sabemos mais amar.

A meditação propõe redescobrir essa fonte de amor que nos torna seres humanos dignos e amorosos.

Meditação da presença atenta

Primeiro, praticando a meditação da presença atenta, também chamada atenção plena , aprendemos a estar presentes em todas as situações da vida. Em vez de nos perdermos em nossos pensamentos ou acreditar muito no que imaginamos ser verdade, temos uma curiosidade saudável sobre o que está acontecendo. 

Aprendemos a sincronizar nosso ritmo com o do mundo, nossa visão da realidade como ela é. 
Praticar a presença atenta também nos permite relacionar com uma forma de relaxamento que é muito diferente de distração ou descuido. É um relaxamento da mente que convida a dissolver a ansiedade, as idéias preconcebidas sobre tudo e a depressão que nos assedia com tanta frequência.

Meditação da benevolência amorosa

Quando encontramos uma base sólida para nossa prática, que sabemos como retornar sem uma história para o momento presente, podemos então nos aproximar da prática da benevolência amorosa . O momento presente torna-se nosso amigo; nos sentimos totalmente lá como em uma casa acolhedora e animada; e podemos nos treinar para sentir nosso coração, que não é outro senão o nosso vínculo com os outros e com o mundo.

Isso envolve exercícios evocativos (você se lembra, por exemplo, de um momento em que se sentiu realmente amado), levando em consideração nosso sofrimento, cuidando de nossa fragilidade.

Mas alguém pode aprender a amar?

A questão vale a pena perguntar porque é tão estranho, de fato. Temos dificuldade em acreditar que amar pode ser aprendido. Pensamos que o amor, para ser sincero, deve ser espontâneo, pois surgiu do nada. Que não podemos fazer nada, ou nós gostamos, ou nós não gostamos. 

A realidade é muito diferente: um vizinho pode ser totalmente indiferente a você e no dia em que você aprende que ele vem da mesma aldeia que você, que ele foi para a mesma escola primária e teve o mesmo professor, para apreciá-lo. Um cliente ou colaborador pode parecer extremamente desagradável, hostil e depois de passar uma noite conversando com ele, tendo descoberto isso de outra forma porque ele lhe contou sobre sua família ou sobre sua paixão por viajar. você vai ver isso bem diferente.

Assim, na maioria das vezes, não gostamos, não estamos conectados, por causa de um ambiente de ignorância e indiferença, um pouco vago, mas bem estabelecido em nossa sociedade. 
A prática de amar a benevolência é um treinamento para nos libertar do nosso sentimento de separação. Ajuda-nos a sentir muito concretamente, muito fisicamente e de maneira muito simples, nossa necessidade de amar e ser amado.

Percebemos então que é o mesmo para todos, sem exceção.

Benevolente é a tradução da palavra grega euvous que literalmente significa bem-intencionado. Pensar bem, nesse caso, significa pensar para que o outro seja plenamente o que ele é. O pensamento do bem-pensar é direcionado para o belo florescimento de seu ser.

Com o Tempo a Gente Aprende a Gostar?
Avalie o artigo!

Marcos Paulo Vilela

Nós do blog Eucontigo blog entendemos que para uma relação ser de qualidade e a longo prazo precisa de uma boa dose de amor e fidelidade mas acima de TUDO maturidade de ambos, nossa missão é promover um conteúdo que possa satisfazer os dois lado da laranja, um sentimento verdadeiro merece compreensão...

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo